Composto por três membros efetivos e três suplentes, eleitos anualmente pela Assembleia Geral Ordinária, o Conselho Fiscal é um órgão de funcionamento permanente, que deverá reunir-se anualmente, independente de convocação, competindo-lhe, conforme estabelecido no art. 35 do estatuto:

I – fiscalizar os atos da Diretoria Executiva e verificar o cumprimento de seus deveres legais e estatutários;

II – opinar sobre relatório anual da administração, fazendo constar de seu parecer as informações complementares que julgar necessárias ou úteis à deliberação da Assembleia Geral;

III – opinar sobre as propostas dos órgãos da administração a serem submetidas à Assembleia Geral, relativas à modificação do capital social, planos de investimento ou orçamentos de capital, distribuição de dividendos, transformação, incorporação, fusão ou cisão;

IV – denunciar aos órgãos da administração e, se estes não tomarem providências necessárias para a proteção dos interesses da Companhia, à Assembleia Geral, os erros, fraudes ou crimes que descobrirem, caso aconteçam, e sugerir providências úteis à Companhia.

V – convocar a Assembleia Geral Ordinária, se os órgãos da administração retardarem por mais de 1 (um) mês esta convocação, e a Extraordinária, sempre que ocorrerem motivos graves ou urgentes, incluindo na agenda da Assembleia as matérias que considerarem necessárias;

VI – analisar, ao menos trimestralmente, o balancete e demais demonstrações financeiras elaboradas periodicamente pela Companhia;

VII – examinar as demonstrações financeiras, o exercício social e sobre elas opinar.

 

Conselheiros Fiscais (2015 – 2016)

Renato Guimarães Ribeiro    Representante do Estado de Minas Gerais
Marco Antônio Viana Leite    Representante do Estado de Minas Gerais
Virginia Kirchmeyer Vieira
   Representante do Estado de Minas Gerais
Camilo Cândido de Araújo Júnior    Representante do Município de Belo Horizonte
Daniel Andrade Resende Maia   Representante do Município de Contagem